• Arquivo

Top 3 motivos para ver (ou rever) “Gilmore Girls”

“Gilmore Girls” – que no Brasil ganhou o belo nome de “Tal Mãe, Tal Filha” – é uma série genial. Ela conta a história de Lorelai, uma menina que engravidou aos 16 anos e, de certo modo, cresceu junto com sua filha. Agora a menina, Rory, é quem está com 16 anos, e indo para uma escola particular para ter mais chances de entrar em Harvard. O problema é que o colégio é caro e, para pagar as mensalidades, Lorelai pede dinheiro emprestado e acaba voltando a conviver com seus pais – com quem o relacionamento não estava bem desde que ela engravidou na adolescência.

Foram 7 temporadas de uma mistura harmoniosa de humor e drama familiar com um elenco sensacional e milhares de boas referências à cultura pop.

3 – Não é série de mulherzinha
Pode parecer vendo de fora e tem muita conversa do tipo (o gancho de vários episódios têm a ver com o namoro da mãe ou da filha), mas “Gilmore Girls” não é uma série de mulherzinha e também não é bem de adolescente, tipo “The OC”. O seriado têm muitos núcleos e ao mesmo tempo que você acompanha a vida escolar e a primeira vez de uma personagem, tem crise de meia idade de um outro, uma gravidez, a rotina de um comércio ou de uma banda de rock, tem a vida dos professores da faculdade, tem intriga empresarial e social. Até Sebastian Bach, vocalista do Skid Row, participa da série!

2 – Stars Hollow
Amy Sherman-Palladino, criadora da série, adora fazer referências e críticas à cultura pop no programa. É raro passar um episódio sem uma piada sobre “O Poderoso Chefão”, por exemplo. Mas desde “I Love Lucy” até “Pipi Meia-Longa”, você vai acabar descobrindo alguma coisa legal pra assistir ou ler depois de “Gilmore Girls”. Os personagens da pequena cidade de Star Hollow são os principais agentes dessas referências – parece que eles ficaram parados naquele tempo em que era Johnny Carson no “Late Show” e que Elvis era um sem vergonha. Isso torna a cidade um cenário perfeito para os personagens “mais modernos” – como Lorelai, Rory, Lane e Jess – se divertirem bastante. Melissa McCarthy, da série “Mike & Molly”, começou aqui.

1 – Lauren Graham
Mas o grande destaque do seriado é Lauren Graham, a atriz que faz Lorelai. Seja em seus diálogos absurdamente rápidos com a filha ou com sua destreza em ignorar as críticas que recebe da própria mãe, Lorelai Gilmore é uma inspiração. Sua paixão por junkie food, música independente, clássicos do cinema, café e Hello Kitty mostram que é possível ser adulto sem ser babaca ou sério demais. Tudo tem sua hora – até mesmo dentro do mesmo dia.

Quer ver? Aqui tem o box completo do seriado e aqui só a 1a temporada, caso você queira ir devagar…

Uma resposta

  1. Cara, acho que não seria exagero nenhum dizer que Gilmore Girls foi a série da minha vida. Comecei a acompanhar na época do colégio, depois, já na faculdade de jornalismo, voltei a assistir e, agora, quase me formando, sempre vejo uma temporada ou outra quando o desespero bate. Como cê disse, Lorelai é pura inspiração com esse jeito meio “sou adulta, mas nem tanto”. Outra coisa que gosto bastante é da trilha sonora. É tão gostoso reconhecer uma música de Libertines ou Belle & Sebastian, por exemplo. E por falar em B&S aquele episódio em que Lane cria todo um esquema pra pegar o novo cd deles é impagável. Surpresa bem boa encontrar esse post por aqui, viu?!🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: