• Arquivo

O documentário “Pacific” virou uma discussão sobre a nova classe média?

Estou fascinado com a ideia de “Pacific” (2009), um documentário que narra os dias de várias pessoas em cruzeiro para Fernando de Noronha usando apenas as imagens feitas for elas.

Vi uma descrição interessante para o longa no blog Scream & Yell (que fez um texto ótimo sobre o filme), referente à qualidade das imagens, muitas vezes tremidas por causa das câmeras de mão e pelo balanco das ondas: “Pense em todas as ‘Videocassetadas’ que você já viu na vida. Agora pense em ninguém caindo ou se machucando. Bingo!”

Veja o trailer abaixo.

O filme foi exibido na 29ª Bienal de São Paulo, na 13ª Mostra de Cinema de Tiradentes e ganhou prêmio de Melhor Filme na 9ª Mostra do Filme Livre e no 4º Panorama Coisa de Cinema de Salvador.

A ideia era juntar cenas de uma “viagem dos sonhos” das pessoas. O diretor nunca esteve dentro do navio,  aliás – quem negociou tudo foram produtores que embarcaram no cruzeiro. Mas a grande questão do filme é: nenhum dos passageiros sabia que seu vídeo poderia ir para o cinema. Estavam todos gravando para seus amigos, familiares e arquivos pessoais. E é isso que tornaria o longa natural e tão legal.

Mas cinema é edição e li que, meses atrás, Jean-Claude Bernadet trocou uma série de correspondências com o diretor Marcelo Pedroso a respeito da questão ética que permeia o filme e sobre a possibilidade de constranger seus personagens. Mas foram eles mesmos que cederam as filmagens. Aqui tem algumas das cartas, acho que a discussão é boa.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: