• Arquivo

Dica de série: “Mildred Pierce”

Mildred Pierce é uma mulher com duas filhas que acaba de ser abandonada pelo marido – o que é o fim do mundo se levarmos em consideração que ela vive na Los Angeles de 1930. Era ultrajante mulheres de classe média trabalharem fora. Mas isso precisou mudar e a história dessa série é um pouco sobre isso, a carreira que ela constrói para si e o futuro melhor que tenta dar às meninas. Mas, como na vida real, tudo que é considerado uma constante é colocado em cheque constantemente e é interessante acompanhar as lutas que essa mulher precisa enfrentar no seu dia a dia.

Mas o que faz da história uma obra prima complexa é a relação de amor e ódio entre Mildred e sua filha mais velha e a relação de dominação que a mãe solteira cria com seus amantes e amigos. Curioso perceber como estão todos sozinhos – mesmo dentro de uma família esteticamente feliz e/ou unida. Não por acaso, o livro no qual a série foi baseada, “Mildred Pierce”, de 1941, escrito por James M. Cain, é considerado “hardboiled”.

Apenas quatro ano depois, a história foi adaptada para o cinema, com Joan Crawford, e ganhou um Oscar. Mas pelo visto, a minissérie da HBO, exibida em março deste ano, é superior no quesito de fidelidade à obra. A “Mildred Pierce” de 2011 foi a recordista de indicações ao Emmy, com 21, e deve levar vários para casa no dia 18 de setembro.

Kate Winslet mostra, mais uma vez, que é uma das melhores atrizes de sua geração em cenas delicadas e emotivas de um jeito que ela faz muito bem. A filha, Veda, é lindamente interpretada na vida adulta por Evan Rachel Wood. Outros destaques do elenco são Guy Pierce e Melissa Leo. A direção (e parte do roteiro e da produção) é de Todd Haynes, já conhecido por “Longe do Paraíso”, com Julianne Moore, “Velvet Goldmine” e por “I’m Not There”, pseudo-biografia de Bob Dylan.

São apenas cinco episódios que podem ser baixados clicando aqui. Se você não for do tipo que gosta de fazer maratona de uma série e sim ver um episódio por dia, uma dica: do capítulo 3 para o 4 há um pulo de 10 anos. Se for fazer um intervalo, faça entre estes episódios. Vale assistir!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: