• Arquivo

Pichação com crítica de cinema

Segundo o Diário Catarinense, o muro do Museu Victor Meirelles – cujo prédio é tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – amanheceu com uma pichação que critica o cineasta Zeca Pires.

Ainda segundo o jornal, em sua mais recente produção, “A Antropóloga”, ele relata a história de Malu, que chega ao sul do Brasil para desenvolver uma pesquisa sobre etnobotânica e se confronta com experiências sobrenaturais.

“As pessoas tem todo o direito de não gostar do filme, é natural que tenha pessoas que não gostem, mas pichar o patrimônio público é inconcebível”, disse o diretor.

É, pode ser. Mas o debate pra mim, no momento, não é o vandalismo da coisa. É que a pessoa teve muita presença de espírito, isso é indiscutível. É a pichação mais cult que eu já vi!

(Dica do Vinicius)

Anúncios

3 Respostas

  1. “Presença de espírito”. Tá aí uma expressão bacana. Sobre a ‘crítica’, só seria melhor se fosse, sei lá, uma tatuagem. Hahaha.

  2. Alguem tem que ser sincero néah…só faltou a rubrica ali embaixo ahushauhsuahs……

  3. […] um cineasta catarinense tem sua obra criticada nas paredes de um museu de Florianópolis – mais detalhes aqui. Se a moda pegar, sugiro alguém resenhar o próximo livro do Ruy nas paredes do Rio. « […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: