• Arquivo

Entrevista com Mauro A., do blog “Wagner & Beethoven”

Dono do “Wagner & Beethoven“, um dos nossos blogs de quadrinhos nonsense favoritos, Mauro A. topou dar uma entrevista pra gente e inaugurar essa nova categoria aqui. Seu nome verdadeiro ainda é um mistério, mesmo depois de um ano do site de tiras. Super bem humorado, ele falou sobre suas influências, sobre sucesso e projetos futuros. Confira!

De onde surgiu a idéia de fazer um blog com quadrinhos usando logo Richard Wagner e Ludwig van Beethoven como personagens?

Não foi nada pensado em excesso. Eu precisava escolher dois personagens facilmente reconhecíveis, com abundante número de fotos no Google, que não reclamassem de uso indevido de imagem e que dificilmente fossem a primeira opção de outro quadrinista com planos parecidos. Ou seja, Wagner e Beethoven estavam praticamente pedindo pra virarem personagens de uma tirinha brasileira na internet.

lago1

Como você foi percebendo o sucesso dele?

Não dá pra chamar de sucesso, não é como se as pessoas me pedissem autógrafo na rua. Mas eu percebi pelo aumento no número de visitantes e pelos links em diversos blogs, até receber os convites pra colaborar com a Playboy (mensalmente) e com a Bravo! (uma vez, na edição de fevereiro).

Você já foi chamado de gênio por Allan Sieber e está na lista de favoritos no blog do Laerte. Qual é a sensação de ser elogiado por esses caras?

Não sei se o Allan me chamou de gênio, mas foi ele quem provocou a primeira visitação em massa ao meu blog, quando colocou um link no blog dele. Achei ótimo, é claro, até porque ele é o quadrinista da nova geração (“nova” pra mim, que não tenho ideia se já existe uma geração mais nova que a dele) que eu mais gosto. E o Laerte é o quadrinista que eu mais gosto de todos os tempos, então é claro que achei fantástico saber que ele gosta de “Wagner & Beethoven”. Também é engraçado que eles não tenham preconceito contra um quadrinista que não sabe desenhar – se eu soubesse desenhar e visse um cara que faz montagens baratas com fotos de domínio público e tem a pachorra de se meter na minha profissão, mandava matar.

Você usa um pseudônimo e não revela nada além da sua idade e que é jornalista. O mistério é tão necessário assim ou é só parte da diversão?

O blog tem mais de um ano – comecei com 29 e meio e agora já tenho 31. Talvez o pseudônimo não seja tão necessário, mas não vejo motivo pra mudar. Afinal, quem é que está tão curioso assim pra saber quem eu sou? Quem se importa se o meu sobrenome é Abravanel, Abujamra ou Avallone? É o mistério menos interessante do mundo…

beloved1
beloved2

O sucesso na web fez que o trabalho fosse parar nas revistas Bravo! e Playboy. Você tem algum projeto, um livro, por exemplo?

Não pensei em nada. Recebi um convite do pessoal da Mojo Books, gostei muito da proposta e ainda pretendo fazer um livro pra eles, mas estou com o tempo e o bolso muito apertados e acabo me dedicando só às ofertas remuneradas. Como eles queriam material inédito, não vou poder colaborar tão cedo.

Quais são suas influências para o humor nonsense das tiras?

Em quadrinhos, acho que o Laerte é a principal influência, e o único artista dessa área que eu faço questão de acompanhar tudo. Nunca vi uma HQ dele que fosse óbvia, que fosse previsível, que tivesse sido feita só pra cumprir uma obrigação, que não parecesse inspirada. “Casseta Popular” e “Planeta Diário” também fazem parte da minha formação em humor, se é que existe algo chamado formação em humor. E muita coisa de TV, como “Saturday Night Live”.

Uma das nossas categorias favoritas é a “Direito de Resposta”. O que você colocaria em um direito de resposta seu para quem não gosta do site?

“Uh, Wagner & Beethoven não é bom o bastante pra você? Acha que falar mal de uma tirinha faz de você um esteta? Acha que o mundo das artes está boquiaberto com seu grau de exigência em matéria de blogs de quadrinhos? QUE TAL VOCÊ SÓ ABRIR A BOCA QUANDO NÃO USAR MAIS APARELHO, E SÓ APARECER NA MINHA FRENTE DEPOIS DE ESPREMER TODAS, EU DISSE TODAS, AS ESPINHAS DA SUA CARA?”

Você também é dono do “Cearenses Internacionais”, não é? Entre Wagner e Beethoven, qual deles tem mais cara de cearense?

O Beethoven. O Wagner parece goiano.

E qual é o seu Agnaldo favorito?

Pergunta capciosa, essa. Qualquer Agnaldo que eu responder – Timóteo, Rayol, Silva – é comprometedor. Essa eu passo.

marina1

Anúncios

4 Respostas

  1. […] Entrevista com Mauro A., do blog “Wagner & Beethoven” « oitudoemcima oitudoemcima.wordpress.com/2009/08/27/entrevista-com-mauro-a-do-blog-wagner-beethoven – view page – cached #oitudoemcima RSS Feed oitudoemcima Atom Feed oitudoemcima » Entrevista com Mauro A., do blog “Wagner & Beethoven” Feed de comentários oitudoemcima Tintim em 2011 Já saiu a programação do Indie 2009! — From the page […]

  2. Sensacional.

  3. […] Lorena Martins, a galera do Tudo em Geral, Camilo Mello, Alfredo Souza, Guillermo Riveros, Mauro A., Modismo Net, Valmique, Rodrigo James, Velvet Club e para todo mundo que lê, comenta, segue e foi […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: